Diocese de Votuporanga


As armas contra a pandemia: trabalho, fé e solidariedade


02/04/2020 - 10:18

Valle Seriana é uma das regiões, nos arredores de Bérgamo, mais atingidas pelo Covid-19 na Itália. O testemunho de uma jovem universitária que da sua casa observa sua cidade em quarentena

Amedeo Lomonaco – Cidade do Vaticano

Já passou mais de um mês do início da emergência ligada ao coronavírus. Na Itália a região da Lombardia continua sendo a mais atingida. Em Valle Seriana, centro do foco nos arredores de Bérgamo a situação ainda é muito grave. Mas a população, mesmo marcada por esta dura prova, reage com as armas do trabalho incessante e, principalmente com a solidariedade. Característica que distingue esta comunidade que neste momento de grande sofrimento não se sente só, graças também ao afeto demonstrado pela Itália e por muitos outros países. Este é o testemunho de Chiara Colotti, residente na Valle Seriana, província de Bérgamo.

Chiara Colotti: A província de Bérgamo, em particular Valle Seriana, é uma das regiões mais atingidas pela emergência do Covid-19. O nosso Valle está chorando e está sofrendo. As ambulâncias tornaram-se um som que acompanha o nosso dia a dia. Estamos perdendo uma geração inteira. É a geração dos nossos avós. Uma geração rica de história, de experiências, de ensinamentos fundamentais para nós jovens, mas também para o futuro da humanidade. Os médicos, os enfermeiros e todos os profissionais da saúde estão no extremo de suas forças. Apesar disso, a nossa população neste momento de dor e sofrimento pela perda dos nossos familiares também temendo pelos doentes e em geral pelo futuro, não se deixa abater. Se tivesse que descrever os bergamascos com poucas palavras diria que são pessoas que falam pouco, mas trabalham muito. São o exemplo concreto do que disse o Papa Francisco. Com as obras de caridade, demonstramos a nossa fé e a caridade maior que é a que se faz para com os que não podem retribuir. Os bergamascos estão exprimindo sua fé através do compromisso com os outros, através das obras de generosidade e de solidariedade, também através do trabalho. Este período de obstáculos e de medo certamente não está nos detendo. Estamos indo adiante, apesar de tudo, e cada um se dedica como pode para ajudar.

Este é um período marcado por muitas sombras e se recolhem muitas lágrimas. Mas nesta dramática situação não faltam sinais de esperança. Em Bérgamo logo será inaugurado o hospital de campanha…

Chiara Colotti: Sim logo o hospital de campanha de Bérgamo ficará pronto. Deveria ser apenas um hospital de campanha, mas na realidade serão realizadas as logísticas necessárias, farmácia, análises clínicas e terapia intensiva. Toda a comunidade, artesãos, jovens voluntários, e a torcida do time local, o Atalanta estão com a mão na massa para que fique pronto o quanto antes. É um exemplo de solidariedade.  

A solidariedade é garantida a todos

Chiara Colotti: Bérgamo é a imagem de uma comunidade que não para e não quer parar. É um território habitado por pessoas que podem parecer fechadas, mas são pessoas com um grande coração. E não pensam duas vezes em ajudar o próximo. Estamos vivendo na própria pele uma experiência dramática. Na dramaticidade a nossa comunidade está se regenerando e redescobrindo suas próprias raízes. Raízes feitas de generosidade, de solidariedade e de ajuda ao próximo. Sempre trabalhamos com a cabeça baixa, sem desistir com os obstáculos. E agora, mais do que nunca estamos demonstrando isso.



Ultimas Matérias
Papa reza pelos inocentes que sofrem sentenças injustas
Resgatar a Igreja doméstica na Semana Santa, pede Dom Jaime
Em documento, Vaticano manifesta preocupação com os idosos
No Domingo de Páscoa, Brasil será consagrado a Nossa Senhora
Papa reza pelos presos e pensa nos pobres: neles, Jesus se identifica
Veja Mais