Diocese de Votuporanga


Catedral acolhe coroinhas e acólitos para encontro diocesano


27/09/2019 - 16:28

Com o tema “Batizados e Enviados”, momentos de animação, oração e reflexão, mais de 500 pessoas participaram do evento

 

A Diocese de Votuporanga realizou no último domino, dia 22 de setembro, a terceira edição do Encontro de Coroinhas e Acólitos. O evento aconteceu na Catedral Nossa Senhora Aparecida, reunindo crianças e jovens que aceitaram a missão de servir ao altar nas celebrações eucarísticas das paróquias e comunidades.

O encontro tem como objetivo propiciar um momento de animação, oração, reflexão e unidade. Mais de 500 pessoas participaram, além de padres, seminaristas e religiosos. O tema da terceira edição foi “Batizados e Enviados”, dialogando com as Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil 2019-2023, propostas pela CNBB – Conferência Nacional dos Bispos do Brasil.

A programação contou com apresentações de teatro e dança dos coroinhas e acólitos das Paróquias Santo Antônio, de Cosmorama e Santa Joana, de Votuporanga e da Catedral. A animação ficou por conta da Banda Neos e as reflexões foram conduzidas pelos seminaristas Guilherme Poloni e Ancelmo José. O encerramento do encontro aconteceu com a Santa Missa, que foi presidida pelo bispo, Dom Moacir Aparecido de Freitas e concelebrada pelos padres Gilmar Antônio Margotto e Murilo de Souza da Silveira.

Thaís Borges Jorge, 24, é acólita na Paróquia São João Batista, de Américo de Campos, e participa desde a primeira edição. Ela destaca o quanto o evento contribui na sua formação. “O encontro é muito importante pelo fato de nos reunirmos com mais pessoas que servem ao altar como nós, que vivenciam a mesma experiência e amor pela Santa Igreja. Quando servimos, nos tornamos servos, servos por amor, ficando cada vez mais próximos do Reino. O encontro diocesano nos permite refletir, rezar, trocar experiências e nos abastecer para continuarmos firmes na pastoral.”

Para a coroinha Maria Luiza Santana Pereira, 11, da Paróquia Nossa Senhora do Livramento, de Buritama, que participou pela primeira vez, o sentimento não é diferente. “Podemos perceber com o encontro o quanto o nosso trabalho é importante, além de aprender sobre assuntos que ajudam na nossa formação.”

Não apenas os coroinhas e acólitos aprovam o encontro, mas também os acompanhantes. Lígia Maura Ruiz, 37, é mãe de dois coroinhas da Paróquia Senhor Bom Jesus, de Paulo de Faria, e destaca o aproveitamento dos filhos no evento. “Eles puderam entender o comprometimento no qual se submeteram a seguir, além de despertar o verdadeiro respeito e amor pela Eucaristia; também aprenderam sobre o espírito de equipe, vendo que precisam ter companheirismo, solidariedade, amizade, disponibilidade, trabalhar sempre juntos, sem competições.”

Os coroinhas e acólitos têm a função de auxiliar os padres nas celebrações eucarísticas, sendo também uma maneira de envolver crianças e adolescentes desde pequenos na missão de servir. A quarta edição do encontro deve acontecer em 2020.



Ultimas Matérias
Papa Francisco manifestou, dia 25/08, preocupação com as queimadas na Amazônia
Igreja no Brasil trabalha para o desenvolvimento e promoção de uma cultura vocacional
Agosto mês vocacional
Missão Jovem visita 400 famílias da comunidade Santo Antônio, de Votuporanga
Catedral celebrará Missa pelos Enfermos nesta quarta-feira
Veja Mais